‘A Cena Tá Preta’ no Teatro Vila Velha

'A Cena Tá Preta' no Teatro Vila Velha
Foto Divulgação | Uran Rodrigues

O Festival A Cena Tá Preta, do Bando de Teatro Olodum, realiza mais uma edição no Teatro Vila Velha. Esse ano, o evento contemplado no edital do Programa Caixa de Apoio a Festivais de Teatro e Dança, vai garantir 10 dias de muita cultura em Salvador e será marcado pela forte presença da arte produzida por mulheres e dos discursos pela diversidade de gêneros e orientações sexuais.

A atriz Valdineia Soriano, que integra o Bando de Teatro Olodum, conta que “Mesmo com todas as dificuldades de apoio, é muito importante para o Bando de Teatro Olodum garantir a realização do Festival pela importância para a arte negra. São momentos de trocas, de integração entre o público e os artistas comprometidos com a performance negra e o Bando tem uma responsabilidade grande com isso”. Mesmo assim, o festival segue com uma  programação com mais de 20 atrações nacionais, entre shows musicais, peças teatrais, leituras dramáticas, palestras, oficinas artísticas, performances e dança.

'A Cena Tá Preta' no Teatro Vila VelhaOs talentos do Bando também estarão em cena com: o infantil Áfricas, direção de Chica Carelli; a oficina Cena Sonora com Jarbas Bittencourt, diretor musical dos espetáculos da companhia; o humor crítico de Érico Brás e Kênia Maria no stand up Double Black; lançamento do livro ‘Calu, a menina cheia de histórias’ (Editora Malê), de Cássia Vale e Luciana Palmeira; leitura dramática de um texto inédito de Lázaro Ramos, Gusmão – o coelho que queria mais; e o espetáculo “O Corpo na Cena”, dirigido pelo coreógrafo Zebrinha com dança, música, canto lírico e desfile de modelos trans.

As mulheres garantem um espaço especial no Festival que este ano traz na abertura  a irreverência de Tia Má. Larissa Luz promete também conquistar território no Vila e apresenta seu show no dia 15 às 19h;  a performancer e dançarina Edileusa Santos  leva aos palcos o poder feminino ancestral com seu espetáculo ‘Mulheres do Àse – Uma performance ritual’, para encerrar o Festival, a cantora Luedji Luna apresenta o show Cais e Sais no dia 22/10 às 19h.

O Festival mantém os espetáculos a preços populares no valores de R$20 e R$10, além de oficinas e atrações gratuitas.

*Os correntistas da Caixa Econômica Federal pagam o valor da meia entrada em todos os espetáculos pagos.

Você pode acessar a programação completa da edição 2017 no site: www.teatrovilavelha.com.br