As Bases de Segurança e o Estado Militar – O que diz Leymahe Orumilá?

Na EscrituraYoruba, ouvimos o filósofo Orumila no OdùÈjìOnilèdizer a um desacreditado: “Marche pela lama”. O desiludido, porém, contesta: “Eu não posso marchar pela lama”. Ao que interpela o sábio filósofo: “Se não marcharmos pela lama, nossas bocas não poderão comer  boa comida”. LeymahGbowee, caminhou pela lama para saciar sua fome, sua fome por justiça. Aceitando o convite de Orumilá, ela uma mulher africana liberiana, com tantas outras mulheres, caminhou pela lama da violência, da opressão e da desgraça, e em um movimento não violento, foi uma das principais responsáveis pelo…

Leia Mais

Você crê nas prisões? A lógica prisional, Rafael Braga e o feminismo negro decolonial

Estamos em face de um grande desafio global e em um momento histórico que nos parece ser decisivo para a vida na terra e para a própria experiência humana. A linguagem sagrada chamaria esse dado de apocalipse, aludindo ao fato de que o novo, ou novidade, brota desde os escombros do sistema. Algo esplêndido pode se revelar. Na direção a uma possível plenitude não é possível mantermos padrões e tecnologias oriundas de regimes de ostracismo e violência baseados em sistêmicas opressões que se emaranham pela vida. As inúmeras joias deixadas…

Leia Mais