As Bases de Segurança e o Estado Militar – O que diz Leymahe Orumilá?

Na EscrituraYoruba, ouvimos o filósofo Orumila no OdùÈjìOnilèdizer a um desacreditado: “Marche pela lama”. O desiludido, porém, contesta: “Eu não posso marchar pela lama”. Ao que interpela o sábio filósofo: “Se não marcharmos pela lama, nossas bocas não poderão comer  boa comida”. LeymahGbowee, caminhou pela lama para saciar sua fome, sua fome por justiça. Aceitando o convite de Orumilá, ela uma mulher africana liberiana, com tantas outras mulheres, caminhou pela lama da violência, da opressão e da desgraça, e em um movimento não violento, foi uma das principais responsáveis pelo…

Leia Mais