Marisqueira baiana ganha Prêmio Consulado da Mulher 2017

Marisqueira baiana ganha Prêmio Consulado da Mulher 2017
Foto Divulgação | Gabriela da Fonseca

O cultivo de ostras MARIQUILOMBO, desenvolvido por marisqueiras de Capanema e Baixão do Guaí, no município de Maragogipe, foi um dos empreendimentos femininos vencedores do Prêmio Consulado da Mulher 2017. A marisqueira e ostreicultora Janete Barbosa esteve em São Paulo para participar da premiação, que aconteceu no dia 26 de setembro. O grupo de empreendedoras receberam eletrodomésticos, R$ 10 mil para investir no negócio social, além de dois anos de consultoria.

“A gente vive numa comunidade remanescente de quilombo onde o poder público muitas vezes não chega. Até pouco tempo, a gente não tinha eletrificação, nem como armazenar a nossa mariscagem. A gente tinha que pegar hoje e passar para o atravessador que ia vender o nosso pescado por um valor muito maior. Agora, a gente tem energia elétrica e equipamento para guardar e procurar um mercado mais justo”, disse Janete durante a solenidade.

Sobre o cultivo – MARIQUILOMBO é uma das ações da Campanha “Marisqueira com Orgulho, Quilombola para Sempre!”, que vem fomentando a pesca sustentável e o desenvolvimento local. “Com o valor do prêmio vamos comprar o terreno para construirmos a sede do cultivo e isso será um passo importante na consolidação do negócio que vai gerar renda para as marisqueiras”, comemorou Daniel Andrade, coordenador do projeto.

A Campanha é uma realização da Rare Brasil, Fundação Vovó do Mangue e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com apoio da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPMBa) e Bahia Pesca.

Sobre o Prêmio – O Consulado da Mulher é o instituto de ação social da marca Consul que apoia grupos de mulheres empreendedoras. Esta foi a quinta edição da premiação que todo ano seleciona dez empreendimentos femininos em todo o país. Este ano, foram premiados três grupos na Bahia, e outros sete em Pernambuco, Pará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Acre, Paraná e Rio Grande do Sul.

Notícias Relacionadas