Vereadora Marta Rodrigues pede inclusão de nome social e motivação do ‘crime por homofobia’

0
Foto Divulgação: Revista Quilombo | Sessão Especial Contra LGBTFOBIA

Segundo a vereadora, existe uma necessidade de aprimoramento das políticas públicas estaduais referentes à diversidade sexual no âmbito da Secretária de Segurança Pública (SSP).

Dados do Grupo Gay da Bahia mostram que, até o início de maio deste ano, pelo menos 117 pessoas entre lésbicas, gays, bissexuais e transexuais foram assassinadas no Brasil devido à discriminação à orientação sexual. Ano passado, 343 pessoas foram mortas em todo o Brasil, 32 delas aqui na Bahia. Ainda de acordo com a parlamentar, permitir a inserção do nome social e da motivação do crime por homofobia, é um grande avanço na quebra de preconceitos.

Marta Rodrigues tem se mostrado atenta e atuante em relação às pautas do Movimento de Mulheres e do Movimento LGBT na capital, já tendo realizado na Câmara Municipal uma sessão especial no Dia Internacional Contra a LGBTfobia, onde os ativistas discutiram sobre a  importância de lutar pela criminalização das mortes e todas as violências contra a população LGBT e a necessidade da união da sociedade para construir um país sem preconceitos e com políticas públicas efetivas para inclusão e justiça social.